22.11.10

O CIGARRO COMO FATOR DE RISCO PARA ALTERAÇÕES AUDITIVAS

Resumo
O tabagismo é um problema de saúde pública e ainda
não se sabe ao certo sua relação com problemas auditivos.
Objetivo: Verificar o efeito do cigarro nos limiares audiométricos,
na ocorrência das emissões otoacústicas e na inibição
das mesmas pelo sistema eferente olivococlear medial.
Material e Método: 144 adultos de ambos os sexos, entre
20 a 31 anos, fumantes e não fumantes, foram submetidos
a audiometria convencional e de alta frequência, emissões
otoacústicas por estímulo transiente e a pesquisa do efeito
de supressão. Resultados: O grupo de fumantes apresentou
limiares auditivos piores nas frequências 12500Hz na orelha
direita e 14000Hz em ambas orelhas. Nas emissões otoacústicas
apresentou nível de resposta menor nas frequências de
1000Hz em ambas orelhas e 4000Hz na orelha esquerda. O
grupo de fumantes também apresentou maior número de
casos com disfunção coclear e queixa de zumbido. Conclusão:
Os resultados do estudo sugerem que o cigarro tem um
efeito nocivo no sistema auditivo.

Download

Ler artigo na íntegra

O cigarro como um fator de...pdf